segunda-feira, 25 de novembro de 2019

EVENTO VIVÊNCIAS EM AGROECOLOGIA É PROMOVIDO POR INTEGRANTES DO PARLAMENTO UNITINERANTE DE ITAIACOCA


No dia 30 de novembro de 2019, o Centro de Educação e Treinamento em Agroecologia (CETA) e a Associação Solidária da Agricultura Ecológica  de Ponta Grossa e Região (ASAECO), em parceria com o Grupo de pesquisa-extensão Interconexões da UEPG, promovem o encontro "Vivências em Agroecologia".


Segundo o presidente do CETA, o  agroecologista Antonio Ostrufka, o intuito do encontro é promover a troca de experiências em práticas produtivas agroecológicas entre agricultore(a)s ecológicos da região, acadêmicos e comunidade rural. 

Está previsto para o sábado (30), palestras e práticas de campo, tais como, plantio de sementes crioulas em sistema agroflorestal, ciclagem de nutrientes e compostagem, horticultura orgânica.

A participação dos graduandos de Geografia, na disciplina de Biogeografia do departamento de Geociências da UEPG, sob responsabilidade da Profa. Dr. Karin Hornes, buscará visitar propriedades em comunidades rurais tradicionais da região que aderiram ao processo de transição agroecológica, realizando mutirões de plantios de sementes crioulas, provindas do projeto "Guardiões de Sementes Crioulas", da doutoranda do Grupo de Pesquisa Interconexões (PPGEO-UEPG),  Prof. Ms. Cleusi Bobato Stadler.



Mestre Agroecologista Antonio Ostrufka

A profícua parceria entre o CETA e o Interconexões para a promoção da Agroecologia, foi estendida em 2018 ao  Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e à Casa Latino-americana (CASLA), de maneira que no início do semestre de 2019 foi possível inaugurar a estufa de mudas de árvores nativas, por meio do projeto "Das Territorialidades Tradicionais às Territorializações da Agroecologia: Saberes, Práticas e Políticas de Natureza em Comunidades Rurais Tradicionais do Paraná" financiado pelo CNPq (edital Universal, 2017) , sob a coordenação do prof. Dr Nicolas Floriani (UEPG).

Destaca-se ademais que o CETA e a ASAECO também integram o Parlamento Unitinerante de Itaiacoca, congregando  diversos atores sociais da região. O Parlamento é uma instância consultivo-deliberativa  do "Programa Unitinerante: Universidade Itinerante pelo Direitos Humanos, da Natureza, pela Paz e Bem Viver", de autoria da CASLA, e apoiado pelas Superintendências de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI), de Diálogos e Interação Socail (SUDIS) e o Ministério Público do Paraná.

O Evento, sua programação pode ser encontrada abaixo, contará com a certificação de 08h.



PROGRAMAÇÃO
Dia 30 de novembro de 2019


Das 08 as 09h- Abertura com café da manhã + Apresentação dos participantes. 


Das 09 as 10h- Histórico do  CETA.


Das 10 as 12:30- Caminhada na agrofloresta: teoria e prática -  fertilidade e manejo da matéria orgânico do solo: ciclagem de nutrientes, interação solo-planta, biologia do solo, bioindicadores e adubos verdes, compostagem.


12:30 as 13:30- Almoço (por adesão R$12,00).


Das 14 as 15h- Caminhada na área de produção agroecológica:  fertilidade e manejo da matéria orgânico do solo: ciclagem de nutrientes, interação solo-planta, biologia do solo, bioindicadores e adubos verdes, compostagem.


Da 15 as 17h- Apresentação Banco de Sementes Crioulas e Plantio em estabelecimentos agrícolas em transição agroecológica (Palmital do Petos e Sete Saltos de Cima)





terça-feira, 19 de novembro de 2019

CASLA, SETI, SUDIS e MINISTÉRIO PÚBLICO FIRMAM ACORDO DE COOPERAÇÃO




No dia 20 de novembro foi celebrado no Palácio Iguaçu, o ato de assinaturas dos termos de cooperação entre a Casa Latino-americana (CASLA), a Superintendência de Ciência e Tecnologia e Ensino Superior do Estado do Paraná (SETI), a Superintendência Geral de Diálogos e Interação Social do Estado do Paraná (SUDIS) e o Ministério Público do Paraná (MP).

A cooperação entre as instituições supracitadas tem como finalidade criar condições para o desenvolvimento do Projeto Unitinerante: “Universidade Itinerante pelos Direitos Humanos, da Natureza, pela Paz e o Bem Viver” que prevê também instalação dos seus respectivos Parlamentos Unitinerantes em áreas de atuação das instituições de ensino superior do estado.

Os Parlamentos Unitinerantes são instâncias consultivo-deliberativas instaladas em diversas comunidades rurais e urbanas do Estado, que tem como finalidade promover Novos Arranjos Institucionais entre Universidades, Poder Publico Municipal e Estadual, e Organizações Sociais regionais, de maneira a viabilizar ações efetivas para o desenvolvimento do Bem Viver Comunitário, com base em três eixos de atuação: i. Patrimônio Socioterritorial Comunitário; ii. Práticas Integravas e Complementares de Promoção da Qualidade de Vida e do Meio Ambiente, e iii. Desenvolvimento Local e Economia Solidária. 

Desde  março de 2019, o projeto tem avançado no engajamento de diversas instituições de ensino superior do estado; prefeituras e comunidades rurais tradicionais do Paraná em situação se insegurança socioambiental; tais atores constituem os Parlamentos Unitinerantes Regionais e Locais de Irati, Rebouças, Itaiacoca (Ponta Grossa). 



Para o ano de 2020, a cooperação entre a CASLA , a SETI, a SUDIS e o Ministério Público deverá viabilizar projetos-pilotos em onze comunidades rurais tradicionais (quilombolas, faxinalenses e caiçaras) e estabelecimentos camponeses em oito municípios dos Campos Gerais, Vale do Ribeira, Litoral e Cascavel, envolvendo os respectivos agentes públicos municipais e organizações sociais locais.

Para saber mais acesse:

Seti e Casla firmam acordo para o desenvolvimento econômico e socioambiental de comunidades rurais
20/11/2019 - 18:45











REUNIÃO DO PARLAMENTO DE IRATI ESTABELECE ESTRATÉGIAS DE ATUAÇÃO ENTRE UNIVERSIDADE, PODE PÚBLICO MUNICIPAL e ORGANIZAÇõES SOCIAIS


No dia 12 de novembro de 2019, com o propósito de ir alinhando os grupos de pesquisa de algumas instituições de ensino superior do estado (UEPG, UFPR, UNICENTRO, IFPR), Poder Público Municipal (SMAS de Irati), e CASLA foram abordados alguns dos principais desafios atuais, principalmente no que tange a formação de equipes de pesquisa-ação em alguns projetos comunitários locais, em especial nos municípios de Irati, Rebouças e Ponta Grossa.


Na reunião estiveram presentes representantes das citadas universidades: pela UEPG, os professores Nicolás Floriani (UEPG-SETI), coordenador do Projeto, e Cristina Berger Fadel, Diretora de Extensão; pelo Grupo de Pesquisa e extensão Interconexões da UEPG, a doutoranda do Programa de Pós-graduação em Geografia Cleusi Bobato Stadler, a mestranda Bruna Santos e a engenheira de alimentos Fernanda de Arruda Paes; pela UNICENTRO, as professoras Cristina Fugia, coordenadora dos programas de extensão em saúde comunitária e Telma Stroparo, do departamento de ciências contábeis; do IFPR de Telêmaco Borba, o prof. Gustavo Bahr; da UFPR, o Prof. Dimas do Programa de Pós-graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento (MADE-UFPR); pela Casa Latino-americana (CASLA), a Dra. Gladys de Souza Sanchez; pela Secretaria Municipal de Assistência Social de Irati, a Secretária Sybil Dietrich e a educadora comunitária Cristiane de Paula. 

A reunião iniciou com um relato sobre a visita que a Casa Latino-americana realizou ao meio-dia deste mesmo dia 12, na Comunidade de Pinho de Baixo, a 12km. de Irati, em direção a Imbituva, onde se encontra a sede da Colônia de Equilíbrio Dom Inácio de Loyola, por meio de terapias alternativas e complementares, com usos de fitoterápicos. Fomos muito bem recebidos pela coordenadora da Colônia, a Enga. Florestal Cristina Mazza, com almoço saudável feito com verduras e hortaliças da própria horta, livre de veneno químico.


A concepção de uma Casa-Território do Bem Viver é um exemplo de como o Parlamento Unitinerante pode também aproveitar dessa importante iniciativa para ampliar as atividades do Bem Viver em torno desse espaço. Este exemplo serve para ir avançando na discussão sobre o desenho e a proposta que devem assumir essas Casas do Bem Viver, vinculadas ao Programa do Parlamento Unitinerante. 



Seguindo à Pauta da Reunião de Trabalho com a Comunidade Acadêmica presente na UNICENTRO de Irati, o Prof. Nicolas, coordenador acadêmico do Parlamento Unitinerante lança o desafio sobre como os grupos de pesquisa das diversas unidades acadêmicas vão se conectar, a fim de dar organicidade e sinergia aos projetos a serem desenvolvidos, com a participação das comunidades e agentes públicos locais.
Em reuniões anteriores do Parlamento ocorridas em Rebouças, foram detectados juntamente com as comunidades presentes a necessidade de articular esses projetos aplicados, em três eixos assim designados:

  1. Eixo das Práticas Integrativas e Complementares de Promoção da Qualidade de Vida e do Ambiente;
  2. Eixo Patrimônio Socioterritorial Comunitário (Diálogo de Saberes);
  3. Eixo do Desenvolvimento Comunitário e Economia Social (práticas materiais e imateriais);
Foram identificados 3 projetos em saúde preventiva, 3 projetos em desenvolvimento local e 2 projetos de patrimônio socioterritorial que ampliados para as demais universidades participantes (UNESPAR, UEL e UNIOESTE) constituiriam em torno de 12 a 15 projetos. 
A questão central girou então em torno da garantia de um desenho comum que garanta conexões entre as equipes, sendo que uma das estratégias é a participação cruzada dos pesquisadores, como colaboradores, em mais de um desses projetos, a fim de garantir o bem viver comunitário, segurança alimentar, práticas alternativas emancipatórias, por meio do diálogo de saberes, oficinas participativas, práticas alternativas emancipatórias, por meio da permanência de Parlamentos locais promovendo assim novos arranjos institucionais. 
O desenho desses projetos possui uma característica Piloto, partindo-se dos diagnósticos compartilhados entre os diversos atores envolvidos. 
Foram mencionadas novos territórios fazendo parte da Rede, tais como as comunidades de Carazinho e da sede do CRUTAC (UEPG), no distrito de Itaiacoca, como possível sede da Casa do Bem Viver em Ponta Grossa.
As representantes da Prefeitura de Irati mencionaram projetos de Economia Social (Padaria Comunitária) em Alto da Lagoa como possível atividade a ser contemplada.